GSI cria programa de integridade para evitar corrupção e fraudes


O Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira traz portaria (Nº 72, DE 2 DE AGOSTO DE 2019) do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República que cria o Programa de Integridade no âmbito do órgão.

Trata-se de um "conjunto de medidas e ações institucionais voltadas para a prevenção, detecção, punição e remediação de fraudes e atos de corrupção", diz a portaria assinada pelo general Augusto Heleno, titular do GSI.

O plano tem enfoque preventivo, orientando as políticas a serem executadas pelo GSI, e contemplará os instrumentos que incluem "programas, políticas de auditoria interna, correição, ouvidoria, transparência e prevenção à corrupção, organizadas e direcionadas para a promoção da integridade institucional".

GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL

PORTARIA Nº 72, DE 2 DE AGOSTO DE 2019

Institui o Programa de Integridade no âmbito do
Gabinete de Segurança Institucional da Presidência
da República e dá outras providências.

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DO GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87,parágrafo único, inciso II, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 20 do Decreto nº 9.203, de 22 de novembro de 2017 e no art. 3º da Portaria CGU nº 1.089, de25 de abril de 2018, resolve:

Art. 1º Instituir o Programa de Integridade no âmbito do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, que é o conjunto de medidas e ações institucionais voltadas para a prevenção, detecção, punição e remediação de fraudes e atos de corrupção.

Art. 2º O Programa de Integridade tem por finalidade estabelecer os princípios, diretrizes e responsabilidades a serem observados e seguidos na gestão de integridade, riscos e controles internos da gestão, em apoio à promoção da boa governança.

Art. 3º O Programa de Integridade tem os seguintes eixos fundamentais de atuação:
I - Comprometimento e apoio da alta administração;
II - Existência de uma unidade responsável pela implementação do Programa no órgão;
III - Análise, avaliação e gestão de riscos associados ao tema da integridade; e
IV - Monitoramento contínuo do Programa de Integridade.

Art. 4º A implementação do Programa de Integridade será feita por meio de um Plano de Integridade, que apresentará diretrizes para a gestão da integridade no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, baseadas em padrões de ética e conduta no serviço público.

§ 1º O Plano de Integridade possui enfoque preventivo, orientando as políticas a serem executadas pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, em determinado período de tempo, que deverão ser revisadas periodicamente.

§ 2º O Plano de Integridade contemplará os instrumentos que incluem programas, políticas de auditoria interna, correição, ouvidoria, transparência e prevenção à corrupção, organizadas e direcionadas para a promoção da integridade institucional.

Art. 5º A elaboração, validação e implementação do Plano de Integridade caberão às seguintes instâncias do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República:
I - Comitê de Governança, Riscos e Controles, como instância decisória;
II - Secretaria-Executiva, como instância de coordenação;
III - Assessoria de Planejamento e Assuntos Estratégicos, como instância de execução.

Art. 6º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

AUGUSTO HELENO RIBEIRO PEREIRA


Fonte: Jornal Valor Econômico/Diário Oficial da União

Nenhum comentário: