Aplicativo que faz compras sem conhecimento dos donos afeta milhares de brasileiros


O aplicativo Weather Forecast: World Weather Accurate Radar é aparentemente legítimo, está disponível na Google Play Store e vem pré-instalado em alguns smartphones da marca Alcatel , mas silenciosamente ele comete fraudes contra os usuários, fazendo assinaturas em serviços pagos sem conhecimento das vítimas. O esquema foi revelado em janeiro pela empresa de soluções digitais Upstream . Na época, o software foi removido de circulação, mas retornou após dois meses de inatividade. 

— Parece que um raio, de fato, cai duas vezes no mesmo lugar — ironizou Guy Krief, diretor executivo da Upstream. — Este aplicativo meteorológico manteve um perfil discreto até que a tempestade passasse e, depois, voltou a agir da mesma maneira de antes, com um pico no seu comportamento fraudulento apenas alguns meses depois de ter sido denunciado. E continua a realizar atividades suspeitas em baixa, mas frequente, quantidade a fim de continuar desviando fundos, só que sem que se fosse percebido. 

O Weather Forecast está listado na loja digital do Google como um aplicativo desenvolvido pela “mie-alcatel.support“. Contatada, a TCL, dona da marca Alcatel, ainda não se manifestou. Segundo análise da plataforma Secure-D da Upstream, que combate fraudes digitais, foram detectadas e bloqueadas mais de 34 milhões de tentativas de transações suspeitas, de cerca de 700 mil usuários. 

As vítimas estão espalhadas por 14 países, incluindo Alemanha, Reino Unido e Rússia, mas 99% dos registros aconteceram no Brasil. Por aqui, foram 34.027.751 tentativas de fraude, de 646.247 vítimas num período de seis meses. Segundo a Upstream, a fraude está acontecendo em smartphones Pixi 4, da Alcatel, que vem com o aplicativo pré-instalado. 

Sem conhecimento das vítimas, o aplicativo tenta fazer assinaturas de serviços pagos. Por isso, a recomendação é que donos de aparelhos Pixi 4 verifiquem comportamentos incomuns em seus smartphones, como o gasto excessivo da bateria e dos dados móveis. Os consumidores também devem ficar atentos a suas faturas de cartão de crédito, com cuidado para cobranças indesejadas. 

— Escondido em aplicativos aparentemente legítimos e frequentemente populares, o malware não detectado está prejudicando a reputação do setor e deixando as operadoras de telefonia móvel e seus consumidores a pagar a conta — afirmou Krief. — O tamanho do problema não pode mais ser ignorado, e a segurança deve se tornar a prioridade número um do setor móvel. 

Fonte: Jornal O Globo

Nenhum comentário: