Governo diz que vai adequar a Administração Pública à LGPD


O Ministério da Economia abriu consulta pública da proposta de Estratégia de Governo Digital para o período de 2020 e 2021. O objetivo é alterar de forma disruptiva a maneira como o Estado interage com a sociedade e, no âmbito interno, visa uma maior integração e trabalho conjunto para elaboração e monitoramento de políticas públicas e para a prestação de serviços.
A proposta é baseada em eixos, como  o de Acesso à Informação, Participação e Controle Social, com o objetivo de tornar a gestão pública mais transparente; Canais e Serviços Digitais, com serviços digitais mais simples, intuitivos; e Políticas Públicas Baseadas em Dados , que prevê a integração de sistemas para troca de dados, visando a oferta de serviços públicos simples e eficientes. Uma das metas é a adequação da administração pública à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).
Fonte: TeleSíntese

Saiba como conferir se uma loja é confiável na Black Friday


A Black Friday tem se tornado cada vez mais popular entre os brasileiros desde que teve sua primeira edição, em 2010. No entanto, é comum que algumas dúvidas importantes surjam em clientes que desejam adquirir bons produtos pelos menores preços possíveis. Uma delas é: como saber se uma loja com ofertas da Black Friday é confiável? 

Algumas medidas têm sido tomadas ao longo das últimas edições. Para evitar abusos e constrangimentos aos consumidores, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, um dos principais órgãos de defesa do consumidor no e-commerce, criou o Black Friday Legal, programa que visa auxiliar o consumidor na análise da credibilidade de lojas participantes, aumentando a segurança da compra. Através da iniciativa, foram disponibilizadas cartilhas que mostram alguns cuidados básicos. Confira quais são eles a seguir: 

Black Friday: confira os preços antecipadamente 

Uma dica importante é checar os preços dos produtos antes da Black Friday, a fim de certificar-se de que os descontos são verdadeiros. Essa prática evita fraudes e dores de cabeça na hora do pagamento pelos itens em promoção. A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico criou um selo que será exibido em diversas lojas participantes do evento, para saber se elas se comprometeram com todas as regras de defesa do consumidor. 

Black Friday: confira os dados da loja participante em seu site 

Ao efetuar uma compra na Black Friday, é importante checar se a loja informa todos os seus dados no site. Isso porque existe uma lei que garante o acesso do cliente a informações como endereço, número de telefone, razão social e CNPJ.  Uma dica interessante consiste em verificar se esses dados estão no site da Receita Federal. Caso isso não ocorra, evite a página Vale pensar duas vezes caso a situação do e-commerce na Receita conste como “baixada”, “cancelada” ou “inativa”. 

Black Friday: pesquise a loja ou site a fim de verificar sua reputação 

Outra dica bem interessante ao comprar na Black Friday consiste em checar a reputação da loja pretendida, como comentários em sua página do Google, Facebook, Instagram, LinkedIn ou qualquer outra rede social disponível. Desconfie de lojas que possuam muitos comentários negativos e poucas estrelas em sua avaliação, uma vez que elas podem não seguir as normas da Black Friday corretamente e aplicar falsos descontos. 

Você também pode checar a reputação da loja no Procon. 

Certifique-se de que o produto desejado faz parte da Black Friday 

É importante ter certeza de que o item escolhido faz parte da Black Friday, uma vez que nenhum estabelecimento ou e-commerce é obrigado a dar descontos em todos os seus produtos. Vale também entrar em contato com o SAC da loja em caso de dúvidas. 

Black Friday: use sites para comparar preços 

Você também pode recorrer a sites que exibem os melhores preços disponíveis durante a Black Friday, que vão dos mais caros aos mais baratos. Dê preferência para ferramentas que são atualizadas constantemente, como Zoom e Buscapé. 

Black Friday: fique atento aos prazos de entrega, troca e devolução 

É muito importante checar os prazos de entrega, troca e devolução durante a Black Friday. Assim, você evita dores de cabeça e garante que o produto desejado seja comprado corretamente. Novamente, em caso de dúvida, recorra ao SAC. 

Black Friday: cheque se a loja possui uma conexão criptografada 

A conexão criptografada impede que seus dados sejam interceptados ou clonados durante a compra. É muito importante certificar-se da segurança do site antes de inserir as informações de seu cartão de crédito e evitar maiores preocupações. A proteção do e-commerce pode ser conferida no ícone de cadeado fechado, que deve estar localizado ao lado da URL do site. 

Além disso, a URL (endereço online) da página deve sempre trazer o termo "httpS". O "S" significa que o site conta com um certificado digital SSL, que garante o tráfego criptografado das informações do usuário, incluindo números de cartões de créditdo e senhas bancárias, entre outros dados. 

Black Friday: mantenha cópias a autorização de pagamento e outras informações importantes 

Guarde prints de todas as informações que foram dadas durante a compra e, principalmente, da autorização do pagamento por seu banco. Isso poderá evitar problemas com a loja em caso de afirmações falsas. 

Fonte: CanalTech

04 dicas para comprar passagem aérea na Black Friday com segurança


Nada melhor do que viajar para aquele destino de férias perfeito e ainda por cima pagando por passagens aéreas promocionais, né? Fazer um bom negócio comprando passagens aéreas baratas, contribui efetivamente para uma economia maior e consequentemente, para o sucesso de sua viagem. Por isso, vale a pena atentar-se a alguns detalhes para fazer excelentes compras nessa Black Friday. Confira 04 dicas para comprar com segurança! 

Certificado de segurança 

Uma das dicas que damos ao realizar uma compra é atentar-se ao certificado de segurança dos sites. O certificado SSL (Secure Sockets Layer) é a única maneira eficaz de obter a segurança de dados quando se trata do comércio eletrônico. O certificado de segurança é aquele “cadeadinho” verde no topo da página (URL). O endereço do site deverá também se iniciar com https://, sendo possível a sua identificação assim que entrar em um site. No Voe Simples você pode conferir essa certificação de segurança em uma área bem visível, disponível em todo o site, inclusive em nosso blog de passagens aéreas. 

Procurar empresas que ofereçam suporte e equipe qualificada 

É importante avaliar a reputação da loja e em sites de referências como o reclame aqui e o proteste.  Vale a pena atentar-se as opiniões dos outros usuários e assim ter certeza que está garantindo compras com empresas sérias e honestas. O Voe Simples possui sede fixa em um dos endereços mais nobres de Belo Horizonte, diversos canais de contato com consultores disponíveis em amplo horário comercial, redes sociais e CNPJ disponível em área visível de nosso site. 

Nosso time de profissionais conta com especialistas em diversos setores, desde o atendimento à clientes e emissão de passagens aéreas, até desenvolvedores e profissionais de marketing e comunicação. Tudo isso para que você tenha sempre a melhor experiência ao navegar em nosso site, falar com nossos consultores e concretizar o sonho de suas viagens pelo Brasil e pelo mundo! 

Não deixe de utilizar um metabuscador 

Os metabuscadores são ferramentas que pesquisam simultaneamente em diversos sites de busca, tornando mais fácil a localização do que você procura. Uma das principais dicas de como comprar passagens aéreas baratas é utilizar os metabuscadores para procurá-las em várias companhias aéreas ao mesmo tempo, no Brasil e no mundo, obtendo os melhores resultados para comparação. O interessante em utilizar essa ferramenta é que os metabuscadores sempre apresentam os sites mais confiáveis. 

Cadastre para receber os e-mails 

Vários sites trabalham com cadastramento de e-mail para a divulgação das promoções. Ao se cadastrar, você recebe com exclusividade os produtos que estarão com descontos na Black Friday. 

Fonte: Voe Simples

Fique atento ao fazer compras nas redes sociais durante a Black Friday


As redes sociais são cada vez mais utilizadas para as compras — e a Black Friday é uma das datas em que elas são bastante procuradas. Algumas plataformas até desenvolveram recursos específicos para que o comércio dentro delas seja mais fácil e possa ser melhor aproveitado tanto por vendedores quanto por compradores. 

É preciso, entretanto, ficar atento à segurança nesses ambientes. Para isso, é essencial saber identificar publicações e anúncios de fato confiáveis. O Facebook e o Instagram têm ferramentas específicas para consumidores que têm dúvidas sobre anúncios, perfis ou páginas que pareçam falsos. 

Entre os recursos mais importantes estão as centrais de ajuda de ambos os sites. Nelas, é possível ver dicas sobre como identificar atividades impróprias comuns na internet e, o mais importante, o que fazer nessas situações.  

Nas compras digitais, a segurança é uma das maiores preocupações. Tanto no Facebook quanto no Instagram, páginas e perfis comerciais de grandes companhias, organizações ou figuras públicas normalmente são verificadas e têm um selo azul depois do nome. Sempre que vir anúncios nesses espaços sem o selo, redobre a atenção. 

Se uma publicação direcionar a um site externo ou exigir compartilhamento (em troca de prêmios ou promoções), vale verificar se o endereço do site parece legítimo. Além disso, se, em uma conversa, alguém sugerir transferir o papo para fora da plataforma (como usar um e-mail diferente, por exemplo), desconfie. 

Em interações com pequenos e médios negócios, uma estratégia é observar a data de criação da página ou do perfil comercial e, claro, os comentários nas publicações. E lembre-se sempre de que ofertas de produtos e serviços com preços muito abaixo dos valores médios praticados no mercado podem ser uma cilada. 

Quando um anunciante exigir pagamento de uma única forma, questione. Muitos golpes oferecem preços irreais quando o pagamento é feito por boleto bancário — que, uma vez pago, pode ser bem difícil de rastrear. 

Os Padrões da Comunidade proíbem o uso das plataformas para facilitar ou organizar atividades que causem danos financeiros a pessoas ou negócios. Por isso, é importante denunciar conteúdos que violem essas políticas. 

Anúncios com contexto 

É cada vez mais comum receber anúncios com base em buscas passadas, mas o Facebook tem uma ferramenta que ajuda a melhorar essa experiência. Em Suas preferências de anúncios, é possível verificar o que influencia as propagandas apresentadas e configurar o que de fato interessa.  

Outra opção é conferir o Por que estou vendo esse anúncio? Essa ferramenta mostra quais informações e comportamentos da conta correspondem às solicitações de publicidade do anunciante. Para acessá-la: 

  • Clique na seta ou nos três pontinhos, no canto superior direito do anúncio. 
  • Se disponível, clique em “>” ao lado do motivo pelo qual está vendo um anúncio para visualizar mais informações. 
  • Clique em “Por que estou vendo esse anúncio?” para ver os diferentes motivos possíveis. 

Conteúdos suspeitos 

Conteúdos ou anúncios duvidosos podem ser reportados ao Facebook para análise. Isso contribui para que outros não sejam afetados por materiais mal-intencionados. Para fazer uma denúncia: 

    • Publicação: 
      • Clique no canto superior direito do conteúdo. 
      • Clique em “Denunciar publicação” ou “Denunciar foto”. 
      • Selecione a opção que melhor descreva o problema. 
      • Siga as instruções.  
     
    • Perfil ou página: 
      • Vá até o Perfil ou a Página que quer denunciar. 
      • No canto inferior direito da foto da capa (ou nos três pontinhos, no Instagram) clique e selecione Denunciar. 
      • Siga as instruções. 

Maior volume de tuítes 

Uma pesquisa interna do Twitter aponta que 55% dos usuários da plataforma que compram na Black Friday pesquisam ofertas antes da data. Como quase um terço deles o faz com um mês de antecedência, é provável que já tenham começado as buscas. 

O levantamento revela, ainda, que, neste ano, já há um crescimento de 20% no volume de tuítes sobre a Black Friday em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, um em cada três deles considera o Twitter uma fonte valiosa de informação para compras de produtos. 

Quase 90% dos usuários da plataforma seguem contas de marcas e 39% querem ter acesso a ofertas exclusivas. Para eles, uma das vantagens do Twitter é o fato de permitir que marcas entrem em contato direto com os clientes. 

Fonte: Olhar Digital