Mercado de TI deve crescer 5,8% em 2020, diz IDC Brasil

A IDC Brasil divulgou na última sexta-feira (7) os resultados do seu estudo sobre tendências de mercado. De acordo com o relatório, o setor de TI deve seguir com alta de 5,8% em 2020, impulsionado pelo crescimento do mercado de nuvem e software. O levantamento afirma, ainda, que as telecomunicações devem registrar aumento de 0,7% e a TI corporativa alta de 7,6% neste ano.
Até 2021, a IDC prevê que os investimentos em TI aumentarão 10%, principalmente em hardware, software e serviços. Na América Latina, o software deve ser responsável por 18% dos investimentos, serviços de TI por 22% e hardware por 60%. Já o setor de nuvem pública deve registrar crescimento de 46,7% entre 2019 e 2023.
Para o varejo, a expectativa é de que o mercado de produtos inteligentes apresente expansão, com alta de 50% em unidades e 40% em valor. Outros mercados que devem crescer são o de wearables, que segundo as estimativas registrará aumento de 60% em unidades vendidas, e o de dispositivos domésticos conectáveis, que devem ter crescimento de 55%.
Com a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), as empresas devem ser responsáveis pela alta de 9,6% em investimentos de segurança em 2020. “Quase 60% das organizações terão a LGPD em sua pauta estratégica neste ano e quase 2/3 das empresas estarão em processo de adequação ao longo do ano”, afirmou Luciano Ramos, gerente de pesquisa e consultoria para o segmento Enterprise da IDC Brasil, em comunicado à imprensa. Por conta da regulamentação, 75% das empresas devem criar cargos de direção para a área de privacidade.
Outra previsão para 2020 é o crescimento de investimentos no modelo Device as a Service, que deve representar 12% dos US$ 2 bilhões em vendas. Além disso, as soluções de software focadas em analytics e inteligência artificial devem movimentar US$ 548 milhões, com crescimento de 11,5%.
Entre as tendências tecnológicas a nuvem continua entre as prioridades. A nuvem pública no Brasil deve alcançar os US$ 3,5 bilhões neste ano - aumento de 36,6%. A nuvem privada também deve continuar em ascensão, com movimentação de US$ 1,3 bilhão.
A IDC também prevê o aumento do uso de containers em aplicações críticas, saltando de 18% em 2018 para 26% em 2020. “Containers é a abordagem preferida para a modernização, mas, além do investimento necessário para modernizar, a familiaridade com a tecnologia ainda é uma barreira: pouco mais de 1/3 das empresas conhecem a tecnologia”, declarou Luciano Ramos.
Para o mercado de telecomunicações, a previsão é o crescimento da adoção de serviços gerenciados de rede e segurança. Segundo o relatório, mais da metade das empresas que contam com redes de dados devem implementar iniciativas de SD-WAN neste ano, o que deve aumentar em mais de 70% o uso da solução. Sobre as operadoras, a expectativa é a aceleração a massificação de serviços digitais. No entanto, o 5G ainda será pauta de discussão, com implementação incipiente neste ano.
Com as transformações digitais, a Internet das Coisas (IoT) deve alavancar a automação nas empresas. O relatório aponta para um crescimento de 20% no mercado, que deve alcançar os US$ 9,9 bilhões.
Fonte: CIO.
everyti.com.br

Nenhum comentário: