Inteligência artificial evita fraude milionária na América Latina


    A inteligência artificial aplicada aos meios de pagamento ajudou a evitar cerca de US$ 2 bilhões em fraudes na América Latina e no Caribe somente em 2019.
A cifra foi anunciada em um relatório divulgado nesta quarta-feira sobre os resultados da Visa Advanced Authorization (VAA), uma das ferramentas da Visa que, desde os anos 90, vem utilizando a inteligência artificial (IA) em sua missão de tornar os pagamentos mais seguros e fáceis.
    A VAA usa IA para analisar mais de 500 atributos para gerar uma pontuação de risco para cada transação em aproximadamente um milissegundo.
    O objetivo é ajudar as instituições financeiras a decidirem se aprovam ou negam a autorização de compra e "gerar mais confiança" nos pagamentos digitais e móveis aos consumidores, disseram à Agência Efe Paul Fabara e Eduardo Perez, respectivamente gerente de risco global e gerente de risco regional para a América Latina e Caribe da Visa.
    "A fraude vem em muitas formas diferentes, em muitos sabores diferentes", disse Fabara para explicar por que é tão importante essa ajuda no rastreamento de operações de alto risco ou fraudulentas e na emissão de "um alerta em tempo real".
    A última palavra sobre uma transação é dos emissores de cartões, e o que a Visa faz é dar a eles a capacidade de tomar a decisão de aprová-la ou não, acrescentou Perez.
    Isso tem a ver com o fato de, além de prevenir a fraude, a VAA ajudar a evitar atritos com os clientes para transações sem problemas reais que não são aprovadas, já que o diagnóstico de risco é mais preciso com a ferramenta.
    Em 2019, havia mais de 478 milhões de cartões na América Latina e no Caribe, com um volume de pagamento de US$ 430 bilhões. A utilização do chip e dos métodos de pagamento sem contato é grande na região, por isso "prevenir a fraude e permitir o crescimento do negócio ajuda a região à medida que ela se encaminha para a transformação digital", disse Eduardo Pérez.
    Segundo Fabara, o importante da inteligência artificial é que "se aprende" em cada transação, e quantas mais são realizadas, mais conhecimentos são ganhos para atender os clientes em algo muito importante para eles: "detecção e proteção contra fraudes".
    No entanto, ele salientou que essa não é a única ferramenta para prevenir, mas parte de um conjunto de elementos variados, tais como "o ecossistema da fraude".
    Perguntado pela Agência Efe sobre o nível de risco nas transações online na rede de pagamento Visa na América Latina e Caribe, Perez respondeu que é "muito baixo", como no resto das regiões.
    De acordo com uma pesquisa realizada pela Forrester Consulting em nome da Visa, as empresas, bancos e comerciantes da FinTech na América Latina esperam que haja um aumento no uso de pagamentos digitais devido à adoção generalizada de dispositivos conectados.
    Para apoiar as necessidades de pagamento de ponta a ponta dos consumidores e impulsionar um maior envolvimento digital, as empresas estão focadas em mobile banking (57%), carteiras digitais (50%) e pagamentos de pessoa a pessoa (38%).
    As principais razões citadas para a adoção de novas tecnologias de pagamento incluem maior conveniência (58%) e rapidez das transações (56%).
    "Segurança e conveniência são prioridades máximas para os latino-americanos, e o crescente número de consumidores digitais espera uma experiência de pagamento sem atritos", disse Eduardo Perez.
    "O uso de inteligência artificial da Visa está ajudando empresas na América Latina e em todo o mundo a melhorar a experiência do cliente, impulsionar o crescimento dos negócios e atenuar as ameaças à segurança dos pagamentos", acrescentou.
    A Visa utiliza a IA em mais de 100 aplicações e capacidades que permitem aos consumidores, varejistas e instituições financeiras em toda a América Latina e no Caribe se beneficiarem de todas as fases da experiência de pagamento da conta, incluindo os processos de abertura e embarque, autenticação e autorização.

Fonte: Portal Olhar Digital.
everyti.com.br

Nenhum comentário: