Compliance à luz da Teoria do Capital Social

 

O Vitrine em sua série de artigos, traz o texto de Danila Duarte que discute o Compliance à luz da Teoria do Capital Social e conta com a colaboração do advogado Márlon Reis. 

Este artigo discute o Compliance à luz da Teoria do Capital Social - conjunto de características de uma sociedade que são capazes de gerar o desenvolvimento econômico e social a partir de laços comunitários fortes. Segundo estudos realizados pela OCDE, uma importante característica do Capital Social é a confiança, mas, 93% dos brasileiros não confiam na maioria das pessoas que conhece, logo, o Brasil é uma país de baixo Capital Social e de baixa coesão, não havendo confiança por parte dos brasileiros em seus governantes e instituições, pois considera-se que estes estão sujeitos à corrupção, fato evidenciado na pesquisa da Transparência Internacional, revelando que entre 180 países, o Brasil encontra-se na 106º posição no ranking na percepção da corrupção, trazendo um enfraquecimento da eficiência popular brasileira. 

O estudo demonstra que o Brasil vem avançando no combate à corrupção, por meio de um arcabouço de legislações, e com a Lei Anti Corrupção Brasileira que foi um marco para o país, estimulando que diversos setores invistam em programas de integridade. 

Entretanto, para que haja melhoria efetiva na confiança e na qualidade da democracia brasileira muitas ações por parte dos poderes: executivo, legislativo e judiciário devem ser adotadas, como também pela iniciativa privada e sociedade.

Autora: Danila Duarte. Acesse o artigo completo clicando aqui.


Fonte: Portal Vitrine.

everyti.com.br

 

Nenhum comentário: